Cars Premium

(11)3637-7007

Av. Queiroz Filho, 1700 - Sala 814 - Torre "D", São Paulo, SP.

Notícia

OS CARROS E MARCAS QUE FICARAM DE FORA DO SALÃO DO AUTOMÓVEL

OS CARROS E MARCAS QUE FICARAM DE FORA DO SALÃO DO AUTOMÓVEL

O salão acabou mais alguns carros atuais e montadoras que atuam no mercado brasileiro, nem deram as caras por lá.

O Salão do Automóvel de São Paulo em sua 29ª edição já fechou suas portas. Todavia, alguns carros atuais e montadoras que atuam no mercado brasileiro nem deram as caras por lá. Um bom exemplo é a chinesa JAC Motors, que registrou sua primeira ausência na mostra automotiva desde sua estreia no Brasil, além de modelos como o hatch médio Bravo e o sedã médio Linea, ambos da Fiat.

  • Confira abaixo alguns dos principais carros e fabricantes que não marcaram presença na edição deste ano do evento:.

Volkswagen Fusca

O saudoso Fusca não pôde ser conferido pelos visitantes do Salão do Automóvel de São Paulo neste ano. O cupê de duas portas da Volkswagen foi deixado de lado, mas ainda não se sabe se o modelo deixará de ser ofertado no mercado brasileiro – pelo menos até a publicação desta matéria, ele continua sendo exibido no configurador da marca por a partir de R$ 124,7 mil.

A versão “brasileira” da atual geração do Volkswagen Fusca é equipada com o motor 2.0 litros TSI, que consegue desenvolver 211 cavalos de potência, a 5.500 rpm, e 28,6 kgfm de torque, a 2.000 rpm. Ele trabalha em conjunto com o câmbio automatizado DSG de seis marchas e dupla embreagem e tração dianteira.

Segundo dados da fabricante, o Fusca TSI acelera de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e tem velocidade limitada a 224 km/h.

Entre os equipamentos, há airbags frontais e laterais, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, bancos dianteiros com aquecimento, bancos dianteiros com ajuste lombar e de altura, controle de cruzeiro, direção elétrica, retrovisores externos com aquecimento, volante e bancos revestidos em couro, indicador de pressão do turbo, temperatura do óleo e cronômetro no painel, rodas de liga-leve aro 17, ar-condicionado manual e sistema de entretenimento com tela sensível ao toque de 6,3 polegadas e App-Connect.

Fiat Linea

O Fiat Linea também é outro que pode ter sido descontinuado há tempos. O sedã médio ainda figura na linha de modelos da fabricante italiana no mercado nacional, mas ele nem sequer apareceu no estande da marca no Salão de São Paulo. Hoje, o carro tem preço inicial de R$ 65.860, mas certamente é possível negociar nas concessionárias para leva-lo por um valor mais em conta.

A gama do Linea dispõe apenas de uma opção de motorização, a 1.8 litro E.torQ, que rende 130 cv com gasolina e 132 cv com etanol, a 5.250 rpm, e torque de 18,4 e 18,9 kgfm, respectivamente, a 4.500 rpm. Junto a ele está uma transmissão manual ou automatizada Dualogic Plus, ambas com cinco velocidades (a segunda opção dispõe de aletas atrás do volante para trocas manuais de marcha).

A versão mais cara do Fiat Linea, a Absolute, que custa R$ 77,1 mil, oferece itens como airbags frontais, freios ABS com EBD, ar-condicionado automático digital, bancos em couro, computador de bordo, direção hidráulica, faróis com regulagem elétrica de altura, faróis e lanternas de neblina, controle de cruzeiro, rodas de liga-leve de 17 polegadas, sistema multimídia com tela sensível ao toque de cinco polegadas, volante multifuncional, entre outros.

JAC Motors

A JAC Motors não ostentou um estande no Salão do Automóvel por falta de novidades: simultaneamente com o evento, a fabricante chinesa apresentou no mercado brasileiro o novo T5 CVT, que já está disponível por R$ 69.990. Todavia, devido à crise que vem afetando há tempos a marca no Brasil, os visitantes da mostra automotiva não puderam conferir os carros da estrela de cinco pontas.

Atualmente, além do crossover compacto T5, a linha da JAC Motors dispõe do hatch subcompacto J2 (que tem preço inicial de R$ 35.990), do hatch compacto J3S (a partir de R$ 38.990), do sedã compacto J3 Turin S (a partir de R$ 40.990), do sedã médio J5 (a partir de R$ 53.990), da minivan J6 (a partir de R$ 58.990), do crossover compacto T6 (a partir de R$ 77.990) e da minivan T8 (que custa a partir de R$ 95.990).

Volvo

Outra empresa que não deu as caras no Salão de São Paulo deste ano foi a Volvo. De acordo com um executivo da marca durante uma entrevista, a intenção é consolidar a presença no mercado através de ações direcionadas somente a clientes da marca. Portanto, é de se esperar que nem nas próximas edições do Salão a Volvo esteja presente.

Hoje, a fabricante oferece os modelos V40, V40 Cross Country, S60, V60, XC60 e XC90. O mais barato deles é o V40, que custa a partir de R$ 129,9 mil, enquanto o mais caro é o utilitário-esportivo XC90, que tem preço inicial de R$ 346,9 mil.

Ferrari

Muita gente acaba visitando o Salão do Automóvel tendo como alvo os carros superesportivos que têm cifras astronômicas. Todavia, a edição deste ano decepcionou tal público. A Ferrari foi uma das fabricantes que ficou de fora da mostra automotiva. A Via Itália, importadora dos carros da marca de Maranello, optou por deixar de fora os almejados bólidos italianos.

Todavia, a organização do Salão de São Paulo criou o Espaço dos Sonhos que, como o próprio nome indica, exibiu uma série de carros que a maioria dos visitantes têm como sonho. No caso da Ferrari, houve a California T, atual carro mais em conta da linha, que custa R$ 1.890.000, e usa um motor 3.9 V8 biturbo, de até 560 cv e 77 kgfm, com câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem e tração traseira. A marca diz que o bólido atinge os 100 km/h em 3,6 segundos e tem velocidade limitada a 315 km/h.

Lamborghini

Outra marca de superesportivos que não deu as caras na 29ª edição do Salão de São Paulo foi a Lamborghini, também representada pela Via Itália no território nacional. No entanto, assim como a Ferrari, um modelo da marca foi exibido no Espaço dos Sonhos, que ficou localizado próximo à praça de alimentação do pavilhão.

No caso da Lamborghini, o estande exibiu um exemplar do Huracán LP 610-4, o carro mais caro do Salão – a etiqueta tem um preço de R$ 2,6 milhões. O supresportivo é equipado com um motor 5.2 V10, de até 610 cv e 57,1 kgfm, com 57,1 kgfm, com uma transmissão automatizada de sete marchas e dupla embreagem e tração integral. O Huracán vai de 0 a 100 km/h em apenas 3,2 segundos e de 0 a 200 km/h em 9,9 segundos. A velocidade é limitada a 325 km/h.

 

Disponível em https://www.noticiasautomotivas.com.br/os-carros-e-marcas-que-ficaram-de-fora-do-salao-do-automovel-2016/ 21/11/2016 23:18
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS

VEJA TAMBÉM

Coronavírus: saiba como cuidar do seu carro!

Novo Mini Clubman no Brasil!

BMW M4 Edition M Heritage

Porsche 718 Cayman GT4 é dirigir por esporte!

VER TODAS >