Cars Premium

(11)3637-7007

Av. Queiroz Filho, 1700 - Sala 814 - Torre "D", São Paulo, SP.

Notícia

IMPOSTO DE RENDA: SAIBA COMO DECLARAR SEU CARRO

IMPOSTO DE RENDA: SAIBA COMO DECLARAR SEU CARRO

Descubra como proceder em caso de compra, venda ou perda total do automóvel

De acordo a Receita Federal, veículos automotores devem ser obrigatoriamente declarados, independentemente do valor. Se você vendeu, comprou ou possuía um carro em 2015, é preciso informar as transações ou registrar a propriedade do veículo na declaração do IR em 2016.

Os carros devem ser declarados na ficha "Bens e Direitos", com o código “21 - Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.”. No campo “Discriminação” informe os dados do veículo (modelo, ano de fabricação e placa), do vendedor (nome, CPF ou CNPJ) e a forma de pagamento. No campo "Localização (País)", preencha o país onde o bem está localizado.

Se o carro foi comprado em anos anteriores, basta repetir as informações da declaração passada. O valor do carro informado deve ser sempre o do seu custo de aquisição. O valor só deve ser alterado se forem realizadas melhorias que valorizem o carro, como uma blindagem. Veja mais orientações para declarar automóveis, publicadas pelo portal Exame.com

Imposto de renda
 

Venda

Se for vendido por valor superior a 35 mil reais - limite de isenção para alienação de bens ou direitos -, o carro está sujeito à incidência de IR, em caso de ganho de capital com sua venda.

Nesse caso, no mês seguinte à venda, o contribuinte deveria ter acessado o programa GCAP 2015 para lançar os dados venda e recolher o imposto de 15% sobre o ganho. Assim, na declaração basta importar o GCAP, na aba “Ganhos de Capital” para que o programa registre automaticamente o recolhimento do imposto.

Como os carros sofrem desvalorização, é bem provável que não haja lucro na hora da venda, portanto a Receita não tributará o antigo proprietário.

Mesmo que o carro seja vendido por menos de 35 mil reais, deve-se declarar que o bem não faz mais parte do seu patrimônio. Para isso, basta deixar o item “Situação em 31/12/2015” em branco e informar a venda no campo “Discriminação”, especificando o CNPJ ou CPF do comprador.

Imposto de renda

Compra por financiamento

Se o carro for financiado, ele também deve ser informado na declaração de "Bens e Direitos". Mas em vez de declarar o preço total de compra, o correto é declarar apenas o valor gasto com as prestações do financiamento até o dia 31/12/2015.

Na coluna "Situação em 31/12/2014", portanto, devem ser descritos os valores pagos até então (entre parcelas e entrada), ainda que o contribuinte esteja declarando pela primeira vez. Se o financiamento tiver começado em 2015, essa coluna ficará em branco.

Já na coluna "Situação em 31/12/2015", deve-se somar ao valor de 31/12/2014 a quantia paga ao longo de 2015.

No campo "Discriminação" é preciso declarar que o veículo foi financiado, informando o modelo, o ano, o valor total do carro, o CNPJ ou CPF do vendedor, o valor da entrada (se tiver sido paga em 2015), a quantidade total de parcelas e o número de prestações pagas até 31/12/2015.

Imposto de renda: Perda Total

Veículo que teve perda total ou foi roubado

Se o carro foi roubado ou teve perda total em 2015, é preciso deixar a coluna “Situação em 31/12/2015” da declaração de “Bens e Direitos” em branco, informando o incidente no campo “Discriminação”, bem como o valor de indenização recebido da seguradora, caso houver.

Como as indenizações dos seguros não costumam ser superiores ao valor de compra do carro, o valor não representa um novo rendimento, portanto não deve ser declarado na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

Fonte: http://www.noticiasaominuto.com.br/economia/198414/imposto-de-renda-saiba-como-declarar-carros

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM SEUS AMIGOS

VEJA TAMBÉM

Coronavírus: saiba como cuidar do seu carro!

Novo Mini Clubman no Brasil!

BMW M4 Edition M Heritage

Porsche 718 Cayman GT4 é dirigir por esporte!

VER TODAS >